A inocência não dura a vida inteira…

NAMORADOS
por Manuel Bandeira

O rapaz chegou-se para junto da moça e disse:

– Antônia, ainda não me acostumei com o seu corpo, com a sua cara.

A moça olhou de lado e esperou.

– Você não sabe quando a gente é criança e de repente vê uma
lagarta listada?

A moça se lembrava:
– A gente fica olhando…

A meninice brincou de novo nos olhos dela.

O rapaz prosseguiu com muita doçura:

– Antônia, você parece uma lagarta listada.

A moça arregalou os olhos, fez exclamações.

O rapaz concluiu:

– Antônia, você é engraçada, você parece louca.

3 comentários sobre “A inocência não dura a vida inteira…

  1. A beleza da sinceridade quase desponta ausente nos nossos dias. A oportunidade de descobrir, quase de surpresa, torna o momento algo muito especial. A descoberta de uma lagarta “listada” faz com que, suponho, possamos encontrar belezas subjacentes, escondidas, letárgicas… Imagino uma linda borboleta, voando e embelezando o ambiente, assim como minha esposa fez na minha vida. Ela não era uma “lagarta”, admito. Mas a vida ficou MUUUUITO mais bonita depois que a descobri. Adoro vc, Patricia. Obs.: Uma última pergunta: Estudei na 8ª série com uma Tatiana Palumbo. Linda e inteligente, também. “Mal” de família? Até…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s