Cantando junto…

No final de semana do Festival Natura Nós fui entrevistar Vanessa da Mata sobre seu novo disco, “Bicicletas, Bolos e Outras Alegrias”. Só de esperar por ela na passagem de som já me diverti horrores ouvindo aquele delicioso convite à felicidade que é “Ai, Ai, Ai…”. O banho de chuva se anunciava e caiu mesmo na tarde do show. Saí de lá com vontade de belas praias e cachoeiras…
Bom, ouvindo o cd novo descendo a serra em direção ao mar, chego finalmente na linda parceria com Gilberto Gil, a última faixa do disco, “Quando Amanhecer”. Virou looping. Não parei mais de ouvir até chegar em casa, decorei a letra, enlouqueci com a beleza daquela harmonia meio dissonante, timbragem perfeita das duas vozes, virou minha canção preferida da semana.
Lembrei de Cássia Eller me contando que sempre cantava junto com Marisa Monte, colocava o disco dela na vitrola e ficava em casa feliz da vida fazendo dueto com uma de suas vozes preferidas…
Fiz a mesma coisa com Vanessa e Gilberto Gil. Cantei “Quando Amanhecer” todos os dias pela manhã inventando um trio e fazendo de conta que a canção foi feita pra mim. É pra isso mesmo que elas servem, não é? As canções, eu digo.
Compartilho aqui com vocês essa beleza de música.

E falando em cantar junto, vejam esse encontro entre Norah Jones e Keith Richards que o jornalista Sérgio Martins postou um dia desses e eu roubei. Adoro os dois mas nunca poderia imaginar que se dessem bem dividindo o microfone. A canção se chama “Love Hurts” e foi gravada num tributo ao maluco Gram Parsons, o cara que mostrou o country norte-americano pros Stones e estava por perto na época do excelente álbum Let it Bleed.

3 comentários sobre “Cantando junto…

  1. Os duetos,muito bons,me fizeram lembrar de uma outra canção que eu não
    paro de cantarolar também, mas infelizmente não dá pra virar looping,pois
    não foi lançada em disco.A música é Dia á dia, Lado á lado, é da Tulipa Ruiz
    e do Marcelo Jeneci e é interpretada pelos dois.
    Vale á pena conferir, mas por enquanto só no youtube…Bjs

  2. Gram Parsons era talentoso, comandou a guinada country dos Byrds em Sweetheart of the Rodeo e depois criou o Flying Burrito Brothers. Reza a lenda que ele seria o verdadeiro autor de Wild Horses – roubada na mão grande por Keith Richards & cia…

  3. Grande Sergio Martins! Adoro seu programa na Veja On Line.
    Vamos ler a biografia do Keith Richards, não é?
    beijos
    P.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s