Amor – Léo Cavalcanti

Amor, de João Ricardo e João Apolinário é uma faixa do disco “Banquete das Cabeças” produzido agora por Marcos Kuzka, releitura do disco “Secos e Molhados” original de 1974.
Aqui a excelente versão de Léo Cavalcanti que sempre me aparece com boas surpresas como essa. Segue a letra.

Amor
Leve, como leve pluma
Muito leve, leve pousa.
Muito leve, leve pousa.
Na simples e suave coisa
Suave coisa nenhuma
Suave coisa nenhuma.
Sombra, silêncio ou espuma.
Nuvem azul
Que arrefece.
Simples e suave coisa
Suave coisa nenhuma.
Que em mim amadurece

Link pro site do Léo Cavalcanti.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s