Adoro livros velhos

Quem há de dizer que não é uma alegria imensa encontrar uma edição de 1966 dos escritos de Manuel Bandeira com organização de Carlos Drummond de Andrade? E, de quebra, levar Cem Sonetos de Amor de Pablo Neruda? Seria ainda mais feliz se encontrasse aquele livro do Neruda em que ele conta de suas viagens. … Mais Adoro livros velhos